Criminosos estão usando a internet para aplicar uma nova modalidade de golpe  Após furtarem os veículos, eles ligam para os proprietários e exigem dinheiro para o resgate do automóvel.

“É o que nós chamamos de sequestro de veículo. Os veículos não são subtraídos como em outros municípios para a finalidade de desmanche ou para serem utilizados em outras ações penais”, explica o delegado Luciano Menezes.

Depois do furto, os bandidos entram em contato com as vítimas e pedem dinheiro para devolver o veículo. Em uma conversa rastreada pela Polícia Civil com autorização judicial, dois criminosos discutem o valor do resgate.

“Liguei para o cara e falei com ele agora. É que ele não tem toda moeda. Que agora é de noite e ele não tem de onde tirar a ‘pilápia’. Ele diz que tem mil ‘conto’ só. Mas mil ‘conto’ não adianta”, diz um criminoso. “Diz pra ele então que por mil ‘conto’ vai ser picado. Não vai ser entregue”, responde o comparsa.

Segundo a polícia, as redes sociais são uma porta aberta para a ação dos criminosos. É por ali que eles pesquisam os dados das vítimas, o perfil, e descobrem os bens que as elas possuem. É pela internet que eles também conseguem o telefone de muita gente.

Uma vítima, que não quis se identificar, teve o veículo furtado. Ele recebeu várias ligações dos criminosos pedindo o resgate. “Depois que eles roubaram o carro eles me ligaram pedindo o resgate e ameaçando. Se eu não pagasse o resgate, eles iriam mandar o meu carro para o desmanche”, relata.

Os bandidos agem em locais com maior concentração de carros e principalmente aos finais de semana. A orientação é para que as vítimas entrem em contato com a polícia e não paguem o resgate.

Quem tem rastreador Carsystem está protegido. O aparelho ajuda o proprietário a localizar o local do “cativeiro” do veículo.

Seja um franqueado Carsystem. Clique no banner abaixo e saiba como:

logo carsystem franquias