Categoria: Notícias (Página 2 de 3)

Roubos de veículos disparam no RJ e preço dos seguros aumenta

Os casos de furto e roubo de veículos na região metropolitana do Rio de Janeiro tiveram aumento de 50% nos primeiros meses de 2017, em comparação ao mesmo período do ano passado.

Esse cenário fez com que as indenizações para quem tem seguro subissem significativamente e, consequentemente, o preço das apólices para veículos também fosse revisto para cima, na média, 20%.

Os preços dos seguros dos carros populares, os mais visados pelos ladrões, subiram ainda mais. Para alguns modelos o aumento chega a 40%.

O rastreador oferece a melhor relação custo-benefício. Adquira o seu Carsysten pelo hot site: http://www.carsystem.com/blog/

Roubo de veículos na Bahia aumenta 50% em época de festas juninas

O número de roubos e furtos de anteontem é mais de 50% maior do que a média diária de 2017 entre janeiro e abril. De acordo com dados da Secretaria da Segurança Pública do Estado da Bahia (SSP-BA), nos quatro primeiros meses deste ano aconteceram 2.409 roubos e furtos de veículos em Salvador e RMS, o que dá uma média de 20 por dia.

Segundo o major André Borges, comandante da operação Apolo da Polícia Militar da Bahia, o número de roubos de veículos tende a aumentar na véspera de feriados prolongados. A média seria de 20 a 22 por dia e a proximidade do São João explicaria esse aumento.

“Em todos os períodos que antecedem qualquer fim de semana prolongado ou festivo, há uma tendência no aumento de roubos. As pessoas migram da capital para o interior, então a cidade fica vazia. Então não vai ter a oportunidade de o delinquente agir”, explicou.

Para ele, o número real de ocorrências de anteontem foi ainda maior: 30 roubos – e não 27, como mostra o boletim diário da SSP-BA – e quatro furtos. Para evitar virar uma vítima, o major Borges recomenda que se evite situações de vulnerabilidade, como ficar parado dentro do carro em lugares ermos, andar com vidros abertos ou portas destravadas, ou ficar distraído. “O ladrão de veículo é muito oportunista”, aponta.

Ele acrescentou que a polícia reforçou o bloqueio  nas principais vias de saída da cidade durante o São João.

Fonte: Correio da Bahia

Proteja-se com a Carsystem!

No site http://www.carsystem.com/blog/ você compra seu rastreador em condições especiais!

Roubos de carros e motos disparam na Região de Campinas. Polícia recupera menos da metade dos veículos.

Campinas: índice de recuperação de veículos roubados é de apenas 49%.

A região metropolitana de Campinas, segunda mais populosa do Estado de São Paulo, registra aumento do número de furtos e roubos de veículos. Os casos cresceram 10% em sete cidades em janeiro deste ano, comparados com o mesmo período do ano passado, segundo a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. Artur Nogueira, Campinas, Morungaba, Paulínia, Pedreira, Valinhos e Vinhedo tiveram juntas 655 crimes, uma média de 22 por dia, e neste mês houve recuperação de 304 – igual a 46% das unidades.

Campinas, a maior cidade da região, concentra a maioria das ocorrências: foram 307 furtos e 251 roubos de veículos, que aumentaram respectivamente 2,3% e 11% em relação a janeiro de 2016. Por outro lado, de acordo com a Secretaria de Segurança (SSP), houve localização de 275, o equivalente a 49% dos casos. Isso significa que a cada duas vítimas, apenas uma recupera o veículo.

O total de veículos recuperados em ações de segurança nas cidades, por outro lado, diminuiu 3,7% no intervalo considerado – foi de 316 unidades para 304.

Áreas problemáticas

Segundo a Polícia Civil, as áreas mais críticas para roubos e furtos de motos em Campinas ficam no Centro – ruas Barão de Jaguara e Ferreira Penteado, e Avenida Doutor Thomaz Alves. Em relação aos automóveis, os pontos mais críticos ficam nas regiões do Centro e Lagoa do Taquaral. Nesses locais, houve aumento de 171% dos casos em 2017.

Quem tem rastreador Carsystem tem muito mais chances de ter o veículo localizado e recuperado em caso de roubo,. Acesse o hot site http://www.carsystem.com/blog/ e confira as promoções para adquirir o seu!

São Paulo é a capital brasileira do roubo de veículos

Reportagem do Programa Fantástico exibido em 11 de junho confirma: São Paulo é a capital brasileira do roubo de veículos.

Só no ano passado, foram 188.881 ocorrências entre furtos e roubos, o que equivale a 226 por dia ou 1 caso a cada 3 minutos. Em 2017,  já foram mais de 25 mil casos. O total de carros furtados ou roubados é maior do que o volume de vendas das duas maiores montadoras do país.  A capital e a Região Metropolitana respondem a cerca de 70% dos furtos e roubos do Estado.

Essa indústria do crime é alimentada pelos desmanches clandestinos, vistos a céu aberto, nas ruas, em matas e terrenos abandonados. Nesses locais, os bandidos retiram todas as peças dos carros que podem ser vendidas, deixando apenas as carcaças.

Antes, os desmanches clandestinos ficavam escondidos em empresas de fachada. Depois de 2014, com a implantação da Lei dos Desmanches, foi resolvido apenas o problema de quem queria ter um desmanche legalizado. Quem atuava à margem da lei, continuou desmanchando carros roubados.

Nesses casos, o rastreador é o maior aliado das vítimas. Como o carro roubado é desmanchado rapidamente, localizar o veículo o quanto antes aumenta a chance de recuperar o veículo inteiro.

Proteja seu veículo com o melhor Rastreador do Brasil! A Carsystem está há 16 anos no mercado, já instalou 400 mil equipamentos e recuperou mais de 45 mil veículos. Acesse o hot site e veja nossas promoções: www.carsystem.com./blog

 

Ladrão vende carro de luxo por 300 reais

Assaltante, Roubo, Pistola, Armado, Terminando

Um homem foi preso suspeito de participar de nove furtos e roubos de veículos na Grande Vitória. Claudstony Pereira Santo foi detido em casa, no bairro da Penha, em Vitória, e confessou à polícia a prática dos crimes. Ele alega que sua intenção era sustentar a família.

Em depoimento, Claudstony disse que os crimes foram cometidos entre fevereiro e maio deste ano, a maioria na capital. O suspeito também confirmou que agia sempre acompanhado de mais um ou dois comparsas, usando armas de fogo ou armas falsas.

Claudstony relatou ainda que roubava carros de luxo, que já tinham clientela certa. Ele admitiu que vendia os veículos de luxo por valores que variavam entre R$ 300 e R$ 600.

De acordo com a polícia, o suspeito era foragido do sistema carcerário. Condenado a 18 anos de prisão por roubo, ele progrediu para o regime semiaberto, em setembro do ano passado. No entanto, de volta às ruas, ele teria voltado a roubar.

Fonte: Folha de Vitória

Nota do blog: É revoltante saber que seu veículo, adquirido com tanto esforço pode ser roubado para ser vendido a preço de banana. Proteja seu patrimônio com a Carsystem.

Acesse o hotsite e adquira o seu rastreador Carsystem em condições especiais:  http://www.carsystem.com/blog/

Aumento de roubo de veículos no RJ faz preço de seguro disparar

Os casos de furto e roubo de veículos atingiram níveis alarmantes no Rio de Janeiro. O problema se reflete no forte aumento de preços dos seguros.

Só no primeiro trimestre desse ano, o crescimento do número de carros roubados na Zona Sul do Rio foi de 45% em comparação ao mesmo período de 2016. Nas Zonas Norte o crescimento foi de 18% e na Oeste, 20%.

” Vamos partir do princípio de 100 veículos roubados por dia. Em média, 20% são recuperados, isso porque os carros são abandonados. Aqueles que ficam com os criminosos são levados para o desmanche, e também são vinculados a clones”, diz Julio Cesar Rosa, diretor executivo da Federação Nacional de Seguros Gerais.

Segundo o sindicato das seguradoras, a taxa de roubos em carros com seguro é de 8 a cada 10 carros. E isso, segundo um diretor do sindicato, entra na conta das seguradoras.

” A seguradora especifica de acordo com o modelo do veículo, a região e o perfil do segurado. Os roubos explodiram, e por isso o preço dos seguros subiu muito “, diz Roberto Santos, diretor do Sindicato. Ele deu algumas dicas.

“O uso de garagem reduz substancialmente o preço do seguro, caso a pessoa more em uma região com altos índices”, afirmou ele. Com seguro popular e garagem, o seguro pode descer a até R$ 1542, 25% a mais do que o valor atual na maior parte das seguradoras.

Fonte G 1.

Diante desse quadro, adquirir um rastreador é a melhor opção levando em conta a relação custo-benefício. Além disso, a Carsystem oferece o plano Carsystem com Seguro, sem análise de perfil, com custo até 50%  mais barato que o seguro tradicional e rastreador grátis.

Adquira o seu em condições especiais no hotsite: http://www.carsystem.com/blog/

Das 5 ruas com mais roubos de veículos, 4 ficam na Zona Leste de SP

Resultado de imagem para estacão metro vila matilde

Das 5 vias com maior número de furto e roubo de veículos em São Paulo, 4 ficam na Zona Leste da cidade.

A Rua Alvinópolis, em São Miguel Paulista, registra uma média de 11 ocorrências por mês. O local tem algo em comum com outros logradouros com grande número de assaltos de veículos: fica ao lado de estações do metrô ou da CPTM (no caso, entre as estações Vila Matilde e Penha).

Os motoristas pegam o metrô ou o trem para trabalhar e deixam seus carros na rua durante todo o dia, para retirá-los à noite. Nem sempre encontram o carro ou a moto no local.

As Avenidas São Miguel, Mateo Bei e Sapopemba completam as vias mais perigosas da zona leste.

A Avenida Octalles Marcondes Ferreira, ao lado da Estação Jurubatuba, da CPTM, na zona sul, completa a lista.

Proteja-se com Carsysytem. Adquira o seu rastreador no site: http://www.carsystem.com/blog/

Ladrões bloqueiam sinal de alarme para furtar veículos

street-789626_1280

Se você acha que basta instalar um alarme para proteger seu veículo, é bom mudar de ideia.

Um aparelho que bloqueia o sinal dos alarmes é a nova “arma” usada pelos ladrões: “É um aparelho usado originalmente como um controle remoto para som automotivo. No entanto, ele é modificado para bloquear o sinal do alarme de um veículo”, afirma o delegado Cláudio Dias da Silva.

O funcionamento do aparelho é simples. Quando o motorista deixa o veículo e aciona o alarme do carro através do controle de travamento à distância, o aparelho embaralha o sinal emitido. Com isso, o carro se mantém destrancado e o bandido consegue furtar os objetos de dentro do veículo ou o próprio veículo.

O aparelho é relativamente novo no Brasil. O primeiro caso de furto praticado com esse equipamento foi registrado no final de 2013, quando um ladrão de carros de luxo foi preso em sua casa  com vários equipamentos roubados dos carros, como aparelhos de GPS, rádios automotivos, celulares e computadores. Junto estava o bloqueador, que foi periciado pela polícia. Desde então, vários outros casos foram registrados em todo o Brasil.

A eficácia do aparelho e a facilidade para operá-lo faz com que ele se torne cada vez mais popular entre os bandidos, o que tem preocupado os adeptos do alarme: “Comprei um alarme de controle remoto achando que poderia ficar tranquilo, mas soube que os ladrões já sabem como neutralizá-lo. Vou comprar um rastreador”, explica o vendedor Diógenes Severiano”.

Adquira já o seu Carsystem e proteja (de verdade) seu veículo. Clique no link:

http://www.carsystem.com/blog/

Duas horas após roubo, vítima encontra carro depenado

 / Foto: Lineu Filho

Duas horas após um Kia Soul estacionado no Centro de Curitiba ter sido levado por bandidos, policiais da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV) o encontraram em um barracão no bairro Pinheirinho, todo depenado, na manhã desta quarta-feira (20). O local funcionava como desmanche há pelo menos dois meses.

Robson Diego da Silva, 27 anos, e Emerson José de Deus Neto, 37, foram detidos, suspeitos de receptação. Quando viu o carro despedaçado, o dono – que não tinha seguro – chorou.

O veículo foi furtado na Rua Roberto Barroso, por volta das 10h. “Ficamos impressionados, porque chegamos aqui por volta do meio-dia e o carro já estava nessas condições”, afirmou o delegado Rodrigo Souza, da DFRV. Os policiais chegaram ao barracão por meio de denúncias.

Parte das peças da Kia Soul já estava carregada em uma Fiorino, que as levaria para os locais onde seriam revendidas.

No barracão foram encontradas peças de pelo menos outros três carros, conforme o delegado. Um dos presos relatou que o barracão vem sendo usado como desmanche há dois meses, e que 10 carros foram desmontados nesse período.

(Fonte: Tribuna on line)

Quem é cliente Carsystem é orientado a ligar para a central de atendimento logo após o furto ou roubo.

Nossa equipe rastreia e recupera rapidamente o veículo.

Adquira já o seu e proteja-se: www.carsystem.com/blog

Até food truck virou alvo dos ladrões

cafe-691956_1280

O furto do food truck de Rafael Bessa Vieira, de 27 anos, na QE 42 do Guará II, foi o quarto crime do tipo em menos de um ano, conforme a Associação Brasiliense de Food Trucks (ABFT). Ele investiu aproximadamente R$ 25 mil no negócio – vendeu o carro e deixou o antigo emprego para levantar a quantia – e agora não sabe o que fazer.

O reboque foi levado na madrugada da última quarta-feira, dois dias depois de Marcus Wilson Faria Marques, 32 anos, também ter sido vítima desse tipo de furto no Lago Norte. Assim como Vieira, o dono do food truck gastou todo o dinheiro que tinha e que não tinha – fez empréstimos junto ao banco e   à família para conseguir R$ 50 mil –  e viu sua ansiedade ser convertida em desespero da noite para o dia.

Ambos os casos envolveram reboques ainda não caracterizados. Segundo o presidente da ABFT, Ronaldo Vieira, a falta de adesivos ou pinturas que personalizem o  empreendimento é um fator de risco. “Dos quatro food trucks levados, três não tinham identidade visual ainda. Quando tem, todo mundo  conhece  e são mais difíceis de serem furtados”, acredita.

Sem plano B

Largar sua vida antiga não foi um grande obstáculo para Rafael Vieira. Ele   tinha o sonho de empreender   e, ao adquirir o reboque para vender sanduíches, em outubro de 2015, tudo pareceu tangível. “Era o meu sonho e estava começando a colocar as coisas no lugar. Agora, nem sei o que fazer”, desespera-se.

Sua namorada, Sabrina Guedes,   25, com quem  divide as obrigações do negócio, conta que o empreendimento   foi arrombado no Carnaval, mas o prejuízo foi pequeno. “Levaram refrigerante, troco, mas só coisa pequena. A gente reforçou as correntes. Não dava para simplesmente sair arrastando, porque a gente tira o engate à noite”, inconforma-se.

No ponto onde estava estacionado o empreendimento, há quiosques que também  já foram vítimas de crimes. Dono de uma lanchonete, o microempresário Oscar Gomes,  60, revela já ter tido o estabelecimento furtado duas vezes em seis anos. “Acho que, no caso do trailer, não foi alguém daqui. Se tivesse alguém com um reboque daquele tamanho  nas redondezas, alguém já teria achado”, especula.

Versão oficial

Até o fechamento desta edição, a Divisão de Comunicação da Polícia Civil informou que os casos sobre os furtos a Rafael Vieira e Marcus Wilson Marques “estão sendo apurados”. A Secretaria de Segurança Pública e Paz Social declarou que os crimes contra os food trucks são classificados como furto de veículos. Entre janeiro e fevereiro deste ano, pouco menos de 1,2 mil ocorrências dessa natureza foram registradas no DF, 11,7% a mais em relação ao mesmo período do ano passado, conforme a pasta.

Recomeço após demissão

O reboque de Marcos Wilson, o “Kito”, estava em frente ao prédio da mãe, no CA 5 do Lago Norte. Ele diz que personalizou toda a estrutura e, portanto, seu trailer deveria ser mais fácil de identificar. “Fiquei desempregado em maio passado e comecei a trabalhar nisso. Em dezembro, tive problemas para emplacar, então, ainda não tinha começado a funcionar”, revela.

Ele pretendia abrir um negócio de kebab e açaí aplicando os conceitos que absorveu nas três graduações cursadas: Administração, Publicidade e Jornalismo. “Peguei  empréstimo com banco e com meu pai e iria começar semana que vem. Estava tudo dentro do carrinho e eu só iria colocar o adesivo com a marca. Agora, mesmo que  encontre, não sei se vou dar continuidade”.

Personalizado e itinerante: mais segurança

Presidente da Associação Brasiliense de Food Trucks (ABFT), Ronaldo Vieira  reforça recomendação aos empresários para que personalizem os empreendimentos o quanto antes, por segurança, e alerta para a necessidade de profissionalismo. “Não há local adequado para guardar os trailers e, quanto menos caracterizado, mais fácil de alguém querer levar”, reitera.

Vieira afirma existirem cerca de 200 food trucks no DF e lembra que há requisitos para enquadrar o negócio na categoria, como sistema independente de refrigeração, energia, água, entre outros. A característica fundamental, porém, é ser itinerante: “Não pode ficar mais do que dois ou três dias no mesmo ponto”. Do contrário, segundo ele, aumenta a exposição do veículo e facilita a ação dos ladrões.

Aprendizado após furto

O dono de um food truck de cerveja artesanal, Eduardo Rabelo, 28 anos, teve o segundo carro de sua marca furtado de um estacionamento no Setor de Oficinas Norte em maio do ano passado. O veículo foi encontrado dias depois no principal lixão da cidade. A única coisa que os ladrões deixaram foi o chassi.

“Tínhamos comprado a Kombi por quase R$ 35 mil, foi um prejuízo enorme”, relembra-se. Eduardo afirma que o baque só não foi maior porque os sócios do negócio têm outras fontes de renda.

“Depois de ter sido roubado, eu não deixo mais meu carro exposto. É um aprendizado que a gente não deveria ter porque, se tivéssemos uma sociedade mais justa, não precisaríamos falar sobre isso”, indigna-se Eduardo.

Segundo o empresário, foram oito meses para se recuperar do choque e voltar ao patamar em que estava na época do crime. Ele reclama da morosidade da polícia, pois acredita ter faltado vontade para encontrar os autores do furto e recomenda aos outros donos de food trucks que instalem rastreadores nos veículos ou reboques. “De seguro eu nunca fui atrás porque sai uma nota”, aconselha.

Proteja seu carro ou moto com Carsystem. Temos o plano com rastreador que cabe no seu bolso.

Acesse o site: www.carsystem.com/blog

Página 2 de 3

CARSYSTEM - Em todo o Brasil, Proteção tem Nome.