Tag: furto de veículos (Página 1 de 2)

Jundiaí tem 4 roubos de carros em apenas 48 horas

Jundiaí: Motoristas em alerta

Os dois primeiros dias do mês de setembro foram de terror para os motoristas de Jundiaí, município situado entre São Paulo e Campinas.

Em apenas 48 horas, quatro carros foram roubados na cidade.

No primeiro caso, na noite do dia 01, um idoso de 73 anos, saía com seu carro da garagem o lado do filho, de 31 anos, quando dois bandidos, um deles armado, que assaltavam a casa ao lado, aproveitaram para roubar o veículo.

Em seguida, um homem foi rendido à mão armada quando saía de um culto religioso e teve seu veículo roubado.

Na madrugada do dia 02, um rapaz foi abordado por três homens armados, quando estacionou o veículo para responder a uma mensagem no celular. Fpi rendido e colocado no porta-malas. O carro foi encontrado pela polícia e a vítima não sofreu ferimentos.

O quarto caso teve como vítima um rapaz de 34 anos que foi surpreendido por quatro ladrões, dois deles armados, ao deixar a namorada em casa. Os bandidos se aproximaram em outro carro e anunciaram o assalto.

Fonte: Portal JJ

Cliente Carsystem tem carro roubado (e recuperado) 4 vezes

whatsapp-image-2016-09-29-at-16-22-07

Fiorino foi encontrada em terreno abandonadoO comerciante Severino Lima dos Santos teve o Furgão Fiorino, de sua sorveteria, roubado 4 vezes, nos últimos cinco meses. Os assaltos ocorreram sempre na região do Jardim São Paulo, em Itaquaquecetuba, Grande São Paulo.

A sorte de Severino é que ele tem instalado um rastreador Carsystem no veículo: “Fui roubado quatro vezes e em todas elas a Fiorino foi recuperada”, reconhece.

O assalto mais recente ocorreu quando o genro de Severino fazia entrega de sorvetes em alguns bares e mercearias de Itaquaquecetuba: “Quando meu genro desceu do carro para fazer a entrega, os ladrões viram a mercadoria e pensaram que fosse algo de valor”, acredita.

A Central de Monitoramento foi acionada e a Fiorino foi rapidamente localizada, em perfeito estado. O único “problema”: os ladrões tomaram alguns sorvetes que estavam no furgão: “Tomaram o sorvete, mas meu carro foi localizado”, diz Severino, com a satisfação de ser cliente Carsystem.

Adquira já o seu rastreador!  Acesse o site: http://www.carsystem.com/blog/ 

Até food truck virou alvo dos ladrões

cafe-691956_1280

O furto do food truck de Rafael Bessa Vieira, de 27 anos, na QE 42 do Guará II, foi o quarto crime do tipo em menos de um ano, conforme a Associação Brasiliense de Food Trucks (ABFT). Ele investiu aproximadamente R$ 25 mil no negócio – vendeu o carro e deixou o antigo emprego para levantar a quantia – e agora não sabe o que fazer.

O reboque foi levado na madrugada da última quarta-feira, dois dias depois de Marcus Wilson Faria Marques, 32 anos, também ter sido vítima desse tipo de furto no Lago Norte. Assim como Vieira, o dono do food truck gastou todo o dinheiro que tinha e que não tinha – fez empréstimos junto ao banco e   à família para conseguir R$ 50 mil –  e viu sua ansiedade ser convertida em desespero da noite para o dia.

Ambos os casos envolveram reboques ainda não caracterizados. Segundo o presidente da ABFT, Ronaldo Vieira, a falta de adesivos ou pinturas que personalizem o  empreendimento é um fator de risco. “Dos quatro food trucks levados, três não tinham identidade visual ainda. Quando tem, todo mundo  conhece  e são mais difíceis de serem furtados”, acredita.

Sem plano B

Largar sua vida antiga não foi um grande obstáculo para Rafael Vieira. Ele   tinha o sonho de empreender   e, ao adquirir o reboque para vender sanduíches, em outubro de 2015, tudo pareceu tangível. “Era o meu sonho e estava começando a colocar as coisas no lugar. Agora, nem sei o que fazer”, desespera-se.

Sua namorada, Sabrina Guedes,   25, com quem  divide as obrigações do negócio, conta que o empreendimento   foi arrombado no Carnaval, mas o prejuízo foi pequeno. “Levaram refrigerante, troco, mas só coisa pequena. A gente reforçou as correntes. Não dava para simplesmente sair arrastando, porque a gente tira o engate à noite”, inconforma-se.

No ponto onde estava estacionado o empreendimento, há quiosques que também  já foram vítimas de crimes. Dono de uma lanchonete, o microempresário Oscar Gomes,  60, revela já ter tido o estabelecimento furtado duas vezes em seis anos. “Acho que, no caso do trailer, não foi alguém daqui. Se tivesse alguém com um reboque daquele tamanho  nas redondezas, alguém já teria achado”, especula.

Versão oficial

Até o fechamento desta edição, a Divisão de Comunicação da Polícia Civil informou que os casos sobre os furtos a Rafael Vieira e Marcus Wilson Marques “estão sendo apurados”. A Secretaria de Segurança Pública e Paz Social declarou que os crimes contra os food trucks são classificados como furto de veículos. Entre janeiro e fevereiro deste ano, pouco menos de 1,2 mil ocorrências dessa natureza foram registradas no DF, 11,7% a mais em relação ao mesmo período do ano passado, conforme a pasta.

Recomeço após demissão

O reboque de Marcos Wilson, o “Kito”, estava em frente ao prédio da mãe, no CA 5 do Lago Norte. Ele diz que personalizou toda a estrutura e, portanto, seu trailer deveria ser mais fácil de identificar. “Fiquei desempregado em maio passado e comecei a trabalhar nisso. Em dezembro, tive problemas para emplacar, então, ainda não tinha começado a funcionar”, revela.

Ele pretendia abrir um negócio de kebab e açaí aplicando os conceitos que absorveu nas três graduações cursadas: Administração, Publicidade e Jornalismo. “Peguei  empréstimo com banco e com meu pai e iria começar semana que vem. Estava tudo dentro do carrinho e eu só iria colocar o adesivo com a marca. Agora, mesmo que  encontre, não sei se vou dar continuidade”.

Personalizado e itinerante: mais segurança

Presidente da Associação Brasiliense de Food Trucks (ABFT), Ronaldo Vieira  reforça recomendação aos empresários para que personalizem os empreendimentos o quanto antes, por segurança, e alerta para a necessidade de profissionalismo. “Não há local adequado para guardar os trailers e, quanto menos caracterizado, mais fácil de alguém querer levar”, reitera.

Vieira afirma existirem cerca de 200 food trucks no DF e lembra que há requisitos para enquadrar o negócio na categoria, como sistema independente de refrigeração, energia, água, entre outros. A característica fundamental, porém, é ser itinerante: “Não pode ficar mais do que dois ou três dias no mesmo ponto”. Do contrário, segundo ele, aumenta a exposição do veículo e facilita a ação dos ladrões.

Aprendizado após furto

O dono de um food truck de cerveja artesanal, Eduardo Rabelo, 28 anos, teve o segundo carro de sua marca furtado de um estacionamento no Setor de Oficinas Norte em maio do ano passado. O veículo foi encontrado dias depois no principal lixão da cidade. A única coisa que os ladrões deixaram foi o chassi.

“Tínhamos comprado a Kombi por quase R$ 35 mil, foi um prejuízo enorme”, relembra-se. Eduardo afirma que o baque só não foi maior porque os sócios do negócio têm outras fontes de renda.

“Depois de ter sido roubado, eu não deixo mais meu carro exposto. É um aprendizado que a gente não deveria ter porque, se tivéssemos uma sociedade mais justa, não precisaríamos falar sobre isso”, indigna-se Eduardo.

Segundo o empresário, foram oito meses para se recuperar do choque e voltar ao patamar em que estava na época do crime. Ele reclama da morosidade da polícia, pois acredita ter faltado vontade para encontrar os autores do furto e recomenda aos outros donos de food trucks que instalem rastreadores nos veículos ou reboques. “De seguro eu nunca fui atrás porque sai uma nota”, aconselha.

Proteja seu carro ou moto com Carsystem. Temos o plano com rastreador que cabe no seu bolso.

Acesse o site: www.carsystem.com/blog

Moradores de Rio Claro – SP colam cartazes em locais de roubo de veículos

Cartazes estão espalhados em poste de avenida principal de Rio Claro (Foto: Paulo Chiari/ EPTV)

Cartazes colados em uma das principais avenidas de Rio Claro, São Paulo, alertam sobre os lugares com maior índice de furto de veículos. A iniciativa partiu de moradores, que estão assustados com a onda de crimes na cidade.

Os anúncios foram colados nos postes da Avenida 12, no Centro. De acordo com os moradores, o último trecho da avenida é o mais perigoso porque é a única via onde é possível estacionar sem pagar zona azul. Ali, há um acúmulo de veículos.

“A gente já presenciou assalto de dois carros, fora os que a gente não ficou sabendo. Teve um deles, quase em frente à minha loja, que também foi roubado. Eu não paro o meu carro ali, a gente sempre procura parar próximo. Quando preciso parar lá, tenho que ficar olhando porque levam mesmo”, contou o comerciante Denis Cesar Sena.

O crime ainda assusta muitos comerciantes. Devido a isso, muitos aumentam os investimentos na segurança dos locais.

Segundo a PM, na região da Avenida 12 e imediações, na área central, houve dois registros de furtos a veículos nos últimos meses. Com relação ao bairro Cidade Nova não houve registros de ocorrências nos últimos três meses.

A PM ressaltou ainda que realiza patrulhamento diuturno na região central e imediações e que o cidadão pode colaborar com a prevenção de delitos denunciando quando presenciar pessoas em atitudes suspeitas.

Fonte G 1.

Seja um franqueado Carsystem. Clique no banner abaixo e descubra como:

logo carsystem franquias

Ladrões sequestram veículos e pedem resgate ao dono

Criminosos estão usando a internet para aplicar uma nova modalidade de golpe  Após furtarem os veículos, eles ligam para os proprietários e exigem dinheiro para o resgate do automóvel.

“É o que nós chamamos de sequestro de veículo. Os veículos não são subtraídos como em outros municípios para a finalidade de desmanche ou para serem utilizados em outras ações penais”, explica o delegado Luciano Menezes.

Depois do furto, os bandidos entram em contato com as vítimas e pedem dinheiro para devolver o veículo. Em uma conversa rastreada pela Polícia Civil com autorização judicial, dois criminosos discutem o valor do resgate.

“Liguei para o cara e falei com ele agora. É que ele não tem toda moeda. Que agora é de noite e ele não tem de onde tirar a ‘pilápia’. Ele diz que tem mil ‘conto’ só. Mas mil ‘conto’ não adianta”, diz um criminoso. “Diz pra ele então que por mil ‘conto’ vai ser picado. Não vai ser entregue”, responde o comparsa.

Segundo a polícia, as redes sociais são uma porta aberta para a ação dos criminosos. É por ali que eles pesquisam os dados das vítimas, o perfil, e descobrem os bens que as elas possuem. É pela internet que eles também conseguem o telefone de muita gente.

Uma vítima, que não quis se identificar, teve o veículo furtado. Ele recebeu várias ligações dos criminosos pedindo o resgate. “Depois que eles roubaram o carro eles me ligaram pedindo o resgate e ameaçando. Se eu não pagasse o resgate, eles iriam mandar o meu carro para o desmanche”, relata.

Os bandidos agem em locais com maior concentração de carros e principalmente aos finais de semana. A orientação é para que as vítimas entrem em contato com a polícia e não paguem o resgate.

Quem tem rastreador Carsystem está protegido. O aparelho ajuda o proprietário a localizar o local do “cativeiro” do veículo.

Seja um franqueado Carsystem. Clique no banner abaixo e saiba como:

logo carsystem franquias

Furtos de veículos disparam no ABC Paulista

São Caetano do Sul: aumento de 45% nos casos de furtos de veículosSegundo dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, as cidades de São Bernardo, São Caetano e Diadema tiveram expressivo aumento no número de furto de veículos.

O maior aumento foi em São Caetano, com variação de 45% em comparação com maio – 48 foram registrados em junho, contra 33 no mês anterior. Logo atrás fica Diadema, com aumento de 16,6%, e São Bernardo, com 7%.

Em maio, 78 casos foram registrados pela polícia de Diadema, enquanto em junho o número subiu para 91. Em São Bernardo os números saltaram de 181 para 193.

Roubos de veículos também aumentaram em Diadema e São Bernardo, com variações de 9,2% e 8,4%.

Seja um franqueado Carsystem. Clique no banner abaixo e saiba como:

logo carsystem franquias

Novo golpe visa furto de veículos em Lava-Rápidos

Uma nova modalidade de furto tem facilitado a vida de bandidos. Os marginais se aproveitam de falhas em procedimentos de lava-rápidos e levam os veículos dos clientes.

Foi o que aconteceu na última sexta-feira, num estabelecimento na Avenida Coronel Joaquim Montenegro (Canal 6), na Ponta da Praia, em Santos (SP). Uma cliente deixou seu carro para a higienização no começo da tarde, como faz quinzenalmente. Pegou o tíquete do local e avisou aos funcionários que não tinha urgência no serviço e foi para casa, onde aguardou a ligação de costume para que o carro fosse retirado.

Pouco tempo depois, o lava-rápido recebeu um telefonema de uma pessoa que se dizia proprietário do carro, perguntando se já estava pronto e avisando que o sobrinho iria buscar seu Citroën C4. Perto das 15 horas, um homem aparentando 25 anos, se apresentou no local para retirar o veículo. Ele foi ao caixa e, sem apresentar o tíquete, pagou R$ 40 pelo serviço e saiu.

O furto só foi percebido no início da noite, quando a proprietária do carro, não tendo retorno do lava-rápido, resolveu ir até o local, que já estava fechado.

Toda a ação foi registrada pelas câmeras do estabelecimento. “Trabalhamos com as pessoas aqui do bairro e é comum elas esquecerem o comprovante do serviço. Minha falha foi não ter pedido o tíquete”, justifica o proprietário do lava-rápido, Matheus Pereira de Souza.

O empresário conta que, depois do ocorrido, ficou sabendo que o mesmo rapaz já havia tentado o mesmo tipo de furto em outra empresa no Gonzaga.

O lava-rápido da Ponta da Praia não tem seguro e aguarda a seguradora do proprietário do veículo furtado entrar em contato para que ele possa arcar com o prejuízo.

A mulher que teve o carro levado afirma que terá mais cautela ao contratar novamente esse tipo de serviço. “Eles têm que ter um procedimento padrão para evitar isso. E toda vez que eu deixar meu carro, vou cobrar a apólice de seguro. Só assim para ficar tranquila”.

A maioria dos Lava-Rápidos não tem seguro contra furto ou roubo dos veículos de seus clientes. proteja-se com Carsystem.

Fonte: A Tribuna

                               Seja um franqueado CARYSTEM. Clique no Banner abaixo e confira!

logo carsystem franquias

Roubo de veículos no Estado de SP aumenta em 2014

Vista_parcial_noturna_de_Ribeirão_Preto_SP

Número de casos disparou em Ribeirão PretoDados da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo apontam que 2014 foi um ano mais violento quando o assunto é furto e roubo de veículos.

O total de casos chegou a 221.044, média de 606 ocorrências diárias. Em 2013, foram 215.525, ou seja, o ano passado teve aumento de 5.519 roubos e furtos.

A Grande São Paulo teve um aumento de quase 10% nos casos de subtração de veículos.

A Baixada Santista registrou 8211 casos, quase 15% a mais do que em 2013.

A região de Ribeirão Preto, teve aumento recorde de 31% nas ocorrências. Um veículo é roubado a cada 5 horas na cidade. O comandante do 51º Batalhão da Polícia Militar, responsável pelas regiões Centro, Zona Sul e Oeste, atribui o aumento ao primeiro semestre do ano passado, que registrou altos índices de roubos, em março, mês de maior incidência dos casos – foram 169 roubos.

O comandante explicou que aumentou a fiscalização diária da PM para tentar diminuir os roubos. “Estamos realizando mini-bloqueios nas regiões com maior incidência deste crime, é uma maneira de prevenção”, explicou Renato Alves, tenente-coronel da PM.

Ladrões de carros comemoram roubos via WhatsApp

A ousadia dos ladrões de carros não tem limites. A polícia do Amazomas prendeu uma quadrilha suspeita de roubar carros e adulterar os chassis dos veículos utilizando uma espécie de “manual”. Em poder do bando foram apreendidas drogas e produtos falsificados.

Para a surpresa dos policiais da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam), que efetuaram a prisão, os suspeitos não só cometiam os crimes como se vangloriavam em redes sociais. No celular de um dos suspeitos, a polícia encontrou mensagens em um grupo do WhatsApp, aplicativo que permite o envio e recebimento de texto, vídeos, áudios e fotos.

De acordo com a Rocam, no grupo intitulado “Ken kise vem junto”, os comparsas ostentavam os roubos, referindo-se a eles como “conquistas”, e recebiam os parabéns dos demais membros.

Em um diálogo divulgado pela PM, é possível ver um dos integrantes do grupo postando a foto de um carro, com a legenda: “Minha conquista”. Após a postagem, quase imediatamente, outro participante lhe parabenizou. A conversa continua com o suspeito prometendo uma comemoração pelo roubo. “Hj tomando todas com os amigos so pra comemora o pé d burracha novo..[sic]”, escreveu, se referindo ao carro roubado, exposto na foto foi compartilhada.
A polícia suspeita que todos os presos nesta segunda sejam participantes do grupo no WhatsApp. Ela afirma ainda que irá investigar se há envolvimento dos outros integrantes do grupo em roubos de carro e outros delitos.

Roubos de Veículos disparam em Ribeirão Preto – SP

O roubo de veículos é a principal pedra no sapato da polícia de Ribeirão Preto. Dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) mostram que, de janeiro a julho deste ano, o número de ocorrências foi 61% maior do que no mesmo período do ano passado.

Para efeito de comparação, o total registrado até o mês passado é quase o mesmo do verificado entre janeiro e novembro de 2013. A cada dois dias, nove vítimas perdem o veículo mediante grave ameaça de criminosos.

Somando roubos e furtos, 2,7 mil veículos foram levados por criminosos até o mês passado. Apenas dois em cada cinco deles foram recuperados (40%). No ano passado, metade dos 2,3 mil tiveram comunicação oficial de retorno ao proprietário.

De acordo com as estatísticas da SSP, os crimes contra a vida (homicídios e latrocínios) tiveram queda este ano em relação ao anterior. Já os praticados contra o patrimônio (roubos e furtos) aumentaram.

A situação é semelhante na região do Deinter 3 (Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior). Excluindo Ribeirão Preto, os outros 92 municípios que compõem o departamento apresentaram aumento de 42% nos roubos a veículos entre janeiro e julho em comparação com o mesmo período do ano passado.

A CARSYSTEM está abrindo franquias nas principais cidades do Brasil, como é o caso de Ribeirão Preto, para possibilitar aos proprietários de veículos dessas regiões a mesma proteção que a empresa oferece em outras praças, desde 2001.

Fonte: Jornal a Cidade

Página 1 de 2

CARSYSTEM - Em todo o Brasil, Proteção tem Nome.